Hermenegildo Neto

E agora José?

Textos

Grandes são os desertos
“Grandes são os desertos, e tudo é deserto”
Grande é minha interpretação
E tudo ainda incerto.

Estou a olhar a mala desarrumada
E me vejo
Tudo quieto
Minha vida revirada como as camisas
Sem saber se há de caber.

“Tenho que arrumar a mala de ser”
Julgando-me ser mala
Um (a) mala
Um deserto
E tudo é deserto e não há vida.

Ou a mala é minha vida
E deserto é meu ser
Ou deserta é minha vida
E meu ser uma mala;
Ou o deserto é só deserto
E a mala é só uma mala.

Minha vida é uma viagem que não zarpa
Foste fruto de minha interpretação
Êxtase da leitura
E nada é deserto além do próprio
E o drama é só imaginação.

“Grandes são os desertos, e tudo é deserto
Grande é a vida, e não vale a pena haver vida.”




Inspirado em  https://youtu.be/_oOttoT6fsg    Fernando Pessoa

Hermenegildo
Enviado por Hermenegildo em 04/07/2020
Alterado em 04/07/2020


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras