Hermenegildo Neto

E agora José?

Textos

Sopro
A morte tem sido sorrateira
Tem me passado de vulto
E me dando rasteira
Levando meus entes queridos
Abrindo feridas pra vida inteira
Me olhando de esquina
A sentir pena
Ela não quer que eu sofra
Mas sofro por ela
Não importa o esforço
A vida vai como um sopro
Pela janela.
Hermenegildo
Enviado por Hermenegildo em 03/05/2020


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras