Hermenegildo Neto

E agora José?

Textos

Broa Melada
Nada se ouvia
Nada se falava
Nada se via.
Eu estava em transe
Tão dentro de mim,
Externo de todos
Ouvi meu nome,
Oco eco soado
Na terceira vez eu voltei à Terra
Essa uma senhora
Cabelos brancos
Pele enrugada
Me perguntava:
Come, broa melada
E ria-se toda
Blusa florida
Saia, verde
Como teus olhos eram
Simples como o dia
Olhei à volta
Um senhor
Cansado da idade
Repousado e sua cadeira
Poltrona favorita
Olhava-me esperando algo
Logo voltei a senhora e disse:
Não obrigado!
Vai continuar magrelim assim
Então eu comi
Fui nos meus anos primeiros
Viajei por toda uma vida
Continue mastigando, agora entre os outros
Que inclusive falavam muito
Barulho, risadas, alegria
E olhei pros meus avós e tentei imaginar a vida sem eles.
Hermenegildo
Enviado por Hermenegildo em 10/04/2020


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras